Home Canalização? Nossos canalizadores Sobre nós Contact


Home > Português > PROJECTO LINHAS LEY

PROJECTO LINHAS LEY

PROJECTO LINHAS LEY

Actualizado em 12 Jan 2014

Agradecimento especial

Passou uma semana sobre o apelo inicial inserido na mensagem de Monty de 5 de Janeiro de 2014, para promover e trabalhar com as Linhas Ley da Terra.

A resposta à iniciativa foi verdadeiramente fantástica! Já foram recebidas mais de 1100 mensagens de apoio e continuam a chegar mais de todo o mundo. Recebemos respostas de mais de 60 países. Foi verdadeiramente esmagador, mas,também, muito motivador.

Não tem sido possível responder pessoalmente a todas as mensagens que chegam, num curto espaço de tempo, apesar desejar fazê-lo. Em vez disso, o tempo tem sido ocupado a ler as mensagens de todos, a considerar e a ter em conta a reacção do que parece ser uma comunidade internacional em crescimento de “Linhas Ley”/"Ley-lines", da qual todos anseiam fazer parte. Faremos o nosso melhor para responder aos que fazem perguntas específicas.

Notem, por favor, que a porta continuará a estar aberta para os que ainda desejam participar no que será um processo de aprendizagem mútua. Mantenham um olhar atento ao site da Fundação e a este blogue, para mais informações e actualizações.

À medida que lemos cada mensagem, tornou-se evidente a ampla gama de conhecimentos que já está divulgada. Numa das extremidades estavam os que sabiam pouco sobre a energia Ley, mas sentiram uma enorme vontade em participar devido à sua ligação intrínseca com a Terra. Na outra, estavam os que, com um volume significativo de conhecimentos e experiência prática no campo, e que já têm tentado fazer trabalho de grupo sobre as ‘linhas Ley’ conhecidas. Esta mistura de peritos com 'know-how' e de amadores entusiasmados, parece ser a mistura certa para que estes estudos avancem.

Para maior clareza e a todos os que já participam em todo o tipo de trabalho actual sobre as ‘linhas Ley,’ esta iniciativa não se destina substituir, interferir ou ofuscar qualquer dessas actividades que estão a progredir. De facto, neste momento importante, apenas complementa e amplia essa oportunidade.

Uma das maiores respostas per capita da população, foi da Holanda. Foi bom saber que já existe uma organização a trabalhar activamente, a elaborar os mapas das ‘linhas Ley’! Outros países de destaque foram a Alemanha, a Austrália e o Canadá. Sem surpresa, os Estados Unidos foram, de longe, a representação mais alargada. Além disso, os investigadores da Austrália e da França partilharam, respectivamente, mapas detalhados da descoberta na Irlanda e em Inglaterra.

As mensagens recebidas também procuraram respostas para várias questões gerais, como:

"Como posso ajudar?",

"O que pode ser feito?",

"Tenho qualificações?"

"Fale mais sobre ‘linhas Ley’!"

Tais perguntas irão ser abordadas agora, no que resta desta actualização, a começar pela última.


Um manual sobre as Linhas Ley

As ‘linhas Ley’ tornaram-se conhecidas por vários nomes, em diversas partes do mundo; linhas de sal, linhas do dragão, estradas sonho, passagens de fadas, caminhos espirituais, Heilige linien ou linhas dos santos, trilhas pré-históricas (megalíticas) e até mesmo caminhos para os deuses. Qualquer que seja o termo que queiram usar, na verdade, estamos a referir o mesmo assunto, que é da maior antiguidade – superando, de longe, os tempos bíblicos. Se procurarem uma analogia para descrever o que é uma linha Ley = Ley line, então podem considerá-las como "cabos de energia" invisíveis, que interligam um "armazém" de energias psíquicas e espirituais, que existem nos locais sagrados.

Há suficiente evidência independente e irrefutável para demonstrar a existência dessas linhas "rectas" e "invisíveis" que, visivelmente, atravessam a paisagem e ligam os antigos lugares santificados. Quando duas ou mais ‘linhas Ley’ se cruzam, forma-se um centro de poder ou elo de energias telúricas. Quanto mais linhas se cruzarem nos chamados pontos nodais, mais poderosos são considerados esses locais sagrados.

Nestes locais, poderíamos esperar encontrar locais de culto e rituais religiosos, tais como templos, círculos de pedra, henges e igrejas. Também podemos descobrir lugares de rituais funerários e sepultamento como sepulcros e montículos de pedras e terra. Esses sítios também podem ser fortificados com trabalhos de terraplenagem ou ainda, com um castelo ou fosso indicando que há algo que vale a pena proteger. A presença de emissão de água é altamente indicadora de uma ‘linha Ley’, especialmente uma confluência de águas. Onde existe uma abundância natural de água, há também uma grande quantidade de energias da Terra. As ‘linhas Ley’ são também caracterizadas por junções de trilhas, marcos geodésicos, pedras erectas, montes de pedras de cúpula e promontórios costeiros.

Se bem que a linha Ley seja normalmente considerada uma linha "recta", as energias Ley inerentes que elas transmitem, serpenteiam e espalham-se como "serpentes," através da paisagem. Assim, as linhas Ley são essencialmente dinâmicas e orientadas pelo sol. O Sol a baixa altitude, como é visto ao amanhecer e ao entardecer, tem tendência a aumentar o tamanho e capacidade de carga de energia da linha Ley, em comparação com o seu ponto culminante, ao meio-dia. Assim sendo, porque é que o Sol nascente é um símbolo tão poderoso e o coro do amanhecer é despertado muito antes de nossa estrela local subir no horizonte? Obscureçam a luz solar incidente e vão alterar a essência e a qualidade da energia Ley que flui. Pois a própria linha Ley é simplesmente um "instantâneo" da pista terreno marcada, resultante da passagem do fluxo de energia num determinado ponto no tempo. Outras considerações que afectam a energia Ley são os estratos geológicos, as correntes subterrâneas e até mesmo a actividade sísmica. A queda de chuva persistente tem o efeito de alterar a condutividade do chão, o que pode inibir a detecção da linha Ley.

A energia Ley pode ser perturbada e re-dirigida pela intenção, pela estrutura e pelo terreno; em essência, é basicamente uma energia eletromagnética. Um dos melhores exemplos disso foi demonstrado no complexo de Avebury Henge, em Wiltshire, Inglaterra - um sítio postulado como sendo o chakra do coração da Terra. Aqui as artérias de Miguel e de Maria executam uma espécie de dança, uma com a outra, devido à presença dos montes conhecidos como Silbury e Windmill Hills.

As linhas Ley são notáveis por criarem actividade paranormal de todos os tipos. Gostaria de saber quantos leitores de Montague Keen reconhecem que Scole, em Norfolk, na Inglaterra, foi o local onde durante cinco anos aconteceu a "Experiência Scole" ou as Investigações do “Afterlife/Após a Vida," em que Monty foi o pesquisador principal, e está situado dentro das correntes das linhas Ley Miguel-Maria?

No entanto, durante a maior parte dos últimos dois milénios, o potencial natural da rede de linhas Ley da Terra foi interferido. No século passado, o sistema foi impiedosamente sobreposto e atado com uma rede de propagação de energias prejudiciais que perturbou o equilíbrio cósmico inato. Desde a última fase do século XX, o estado caótico do éter deu origem a doenças humanas físicas, causadas por uma condição geopaticamente stressante do ambiente natural.

Com a prática, começarão a reconhecer os recursos contemporâneos dentro da paisagem antiga que distorcem a harmonia da natureza. Um grande número de locais sagrados também foram energicamente alterados, suprimidos, obscurecidos, e, em alguns casos, houve uma tentativa de apagá-los completamente. A essência das suas linhas de transmissão foi derrubada e denegrida. Não será o momento de limpar e respeitar esses caminhos sagrados, mais uma vez?


Estratégias Propostas

Many of you asked about an intended strategy to accomplish our goal. Having now sampled the consensus of the response and the range of expertise and willingness in our midst, it has been proposed to adopt two parallel approaches – one that can be expedited in a short term and will take the form of meditative release on one single day, the date and time of which will be provided by guidance. The second will comprise a longer term in-depth investigation as part of the greater understanding and reconnection with the Earth network.

Muitos de vós questionaram sobre a estratégia pretendida para levar a cabo o nosso objectivo. Tendo agora uma amostra do consenso da resposta e a gama de conhecimentos e vontade no nosso meio, foi proposto adoptar duas abordagens paralelas – uma, que pode ser acelerada a curto prazo e terá a forma de libertação meditativa num único dia, data e hora que será fornecida por orientação. A segunda amostra irá compreender uma investigação profunda a longo prazo, como parte duma compreensão mais alargada para tornarmo-nos a ligar à rede Terra. Assim, esta dupla abordagem permitirá que muitos participantes façam parte noaquela em que se sintam mais confortáveis e capazes. Se desejarem, têm a oportunidade de explorar os dois caminhos. Todo mundo é considerado devidamente qualificado!

A elaboração de mapas é uma parte essencial de nossa estratégia mais recente. Segue-se o princípio estabelecido pelos nossos mentores, como Watkins, Guichard, Michell, Miller, etc., pois sem as suas obras influentes, estaríamos menos bem informados sobre o assunto. Elaborar mapas de alinhamentos abrange três objectivos importantes. Primeiro, fornece provas documentais credíveis e palpáveis que, com o tempo, irão construir um repositório crescente de informações que, visivelmente, ainda não existem na Terra.

Ao criar uma biblioteca de prova factível e independente, ajudamos a incentivar os que estão reticentes sobre a existência das linhas Ley, a reconsiderar a sua posição sobre o assunto. Esperamos convencer até o céptico mais ferveroso! E ao tornar esta biblioteca "visível" e disponível para todos, "divulgamos", portanto, o conceito das linhas Ley e das energias da Terra. Quanto mais provas comuns pudermos reunir, coordenar e estabelecer, tanto mais a comunidade global das linhas Ley vai desenvolver-se. Assim, mais "luz da consciência" vai impregnar as próprias linhas Ley.

Em segundo lugar, o desenvolvimento da nossa biblioteca de mapas vai permitir a outros, voltar a estes sites devido vários motivos, incluindo uma "manutenção", regular e vital. Terceiro e mais óbvio, a ausência de rotas pormenorizadas das linhas Ley, a nível local, impede potencialmente e até mesmo proíbe, limpá-las da sua toxicidade. Um mapa da rota permite a visibilidade das ligações das linhas Ley, a sua energia a transportar capacidades produtivas e direcções angulares dentro da paisagem, não importa quais os centros de poder que elas sirvam; todos esses factores podem ser importantes para a forma como o processo de purificação é realizado. A tarefa poderia ser comparada a um sistema complexo de desbloqueio de tubos de drenagem, para o qual, muitas vezes, é essencial um plano de encaminhamento.

Assim, acredita-se que elaborar esses mapas faz parte do pré-requisito para uma estratégia a longo prazo. Na verdade, muitas das mensagens/emails recebidos, pediam mapas das Linhas Ley para as suas localidades. Infelizmente, nem sempre são fáceis de encontrar e mais frequentemente, têm de ser elaborados a partir dos primeiros princípios, usando os mapas ambientais estanderdizados e outros métodos de detecção.

Muitos leitores perguntaram: "Como posso ajudar?" e "O que pode ser feito?" e, por esta razão, o meu conselho seria começar a elaboração dos mapas e familiarizar-se com a vossa paisagem e com as linhas Ley que aí existam. Vai levar tempo a extrair estas informações, por isso, é aconselhável fazer os preparativos logo que possível.

Um bom número de mensagens também solicitou material de leitura relevante. Assim, uma breve lista sobre esta literatura está anexada no final dessa actualização.

Para os que residem na Europa e procuram mapas detalhados para acompanhar este estudo, aconselharia que acedecem às obras de Xavier Guichard - Eleusis Alesia. Este livro, que contém um grande número de mapas pormenorizados, por vezes, é difícil de obter. No entanto, tem estado inteiramente disponível na internet.


E finalmente …

Veronica pediu-me para mencionar esta informação, que me enviou no Outono passado.

Em 14 de Janeiro de 2012, Veronica Keen teve uma leitura com uma psíquica chamada Louise. Nessa ocasião, nem sequer conhecia Verónica, pois não nos encontramos senão em 28 de Agosto de 2012.

No entanto, foi durante essa leitura que Louise disse estas palavras precisas ...

“Quem é Mark? Ele está no plano da Terra. Vai ouvir falar dele. Inovador, minha querida. Não faz ideia. Correrá mundo.”

Então, até à nova actualização.

Mark


Leitura Recomendada

Preparei uma lista do que considerei ser trabalhos Europeus produtivos, que gostaria de sugerir:

Ley Lines : Early British Trackways, Moats, Mounds, Camps and Sites – Alfred Watkins

(1855-1935) : (First Published, 1922)

The Old Straight Track : Its Mounds, Beacons, Moats, Sites and Mark Stones – Alfred Watkins (1855-1935) : (First Published, 1925)

Eleusis Alesia : Enquête Sur les Origines de la Civilisation Européenne – Xavier Guichard (1870-1947) : (Abbeville Imprimerie F. Paillart, Published 1936)

FreePDF - Pode ser lido aqui.

The New View Over Atlantis – John Michell (1933-2009) : (Thames & Hudson, 1983);

Ancient Energies of the Earth : A Groundbreaking Exploration of the Earth’s Natural Energy and How It Affects Our Health – David Cowan with Anne Silk (Thorsons, First Published, 1999)

Gostaria especialmente de chamar a vossa atenção para o trabalho elaborado pelo falecido Hamish Miller (1927-2010) e Paul Broadhurst; pois foi Hamish que forjou as minhas varinhas/forquilha de vedor de ferro no local sagrado de Cornwall. O seu mapa pormenorizado das linhas de Miguel-Maria, em Inglaterra está contido em ...

The Sun and the Serpent : An Investigation into Earth Energies – Hamish Miller and

Paul Broadhurst (Pendragon Press, 1989)

Para os que estão interessados nos eixos Apollo-Athena/Miguel-Maria, que atravessam a Irlanda, Cornualha, França, Itália, e a Grécia até Israel, a seguinte publicação pode ser de interesse ...

The Dance of the Dragon : An Odyssey into Earth Energies – Hamish Miller and Paul Broadhurst (Mythos, 2007)

Para quatro amigos na Nova Zelândia, Hamish e o investigador Barry Brailsford também prepararam...

In Search of theSouthern Serpent : A Journey into the Power of Place – Hamish Miller

& Barry Brailsford (2006)

Recomendo, igualmente, estes pequenos guias de bolso …

Leys : Secret Spirit Paths in Ancient Britain – Danny Sullivan (Wooden Books, 2000)

Earth Grids : The Secret Patterns of Gaia’s Sacred Sites – Hugh Newman (Wooden Books, 2008)

Nota da Tradutora: Como surgiu dúvidas no nosso Grupo de tradutores sobre os termos, linhas Ley e linhas telúricas, que muitos consideram ser o mesmo, gostaria que os leitores lessem o artigo a seguir mencionado, da autoria de um perito neste assunto.

Energia Telúrica, Linha de Ley, Pirâmides e Círculos


Tradução: Miguel Veiga

< mensagem anterior | próxima mensagem >


Share |


Gostaria de apoiar o nosso trabalho de luz?



Galactic Channelings

Create Your Badge